TRT-16 celebra Dia Internacional da Mulher com palestra O Feminino na Contemporaneidade

sexta-feira, 8 de Março de 2024 - 17:08
Redator (a)
Francisco Eduardo Carvalho Almeida
Revisor (a)
Luane Freitas
A Presidente do TRT-16, Desª. Márcia Andrea, juntamente com a psicóloga Eugênia de Azevedo Neves, servidoras, estagiárias e colaboradoras terceirizadas do TRT-16, compartilham momento especial em homenagem ao Dia Internacional da Mulher.
Eugênia de Azevedo Neves, psicóloga e mestra em psicanálise, foi a palestrante do dia, abordando o tema "O Feminino na Contemporaneidade".

A presidente do Tribunal marcou presença e anunciou novidades na Justiça do Trabalho para o público feminino.

O Tribunal Regional do Trabalho da 16ª Região (Maranhão) reuniu, nesta sexta-feira (8/3), magistradas, servidoras, terceirizadas e estagiárias para celebrar o Dia Internacional da Mulher, com a palestra “O Feminino na Contemporaneidade”, ministrada pela psicóloga e mestra em psicanálise, Eugênia de Azevedo Neves. O evento, que superou todas as expectativas de público, marcou a abertura da campanha “Fortalecendo Mulheres na Luta contra a Violência Doméstica”, que será promovida ao longo do mês de março. A palestra aconteceu no local onde funcionava o antigo restaurante, no 1º andar do prédio-sede.  

A cerimônia de homenagem iniciou com o discurso da presidente do TRT-16 e coordenadora do Subcomitê de Incentivo à Participação Institucional Feminina no âmbito da Justiça do Trabalho no Maranhão, desembargadora Márcia Andrea. Em seu discurso, ela expressou gratidão pela significativa presença feminina no evento, enfatizando a importância da celebração e a reflexão sobre a origem deste dia marcante, bem como os desafios persistentes enfrentados pelas mulheres. "Ao olharmos para trás, identificamos inúmeras barreiras. Ainda enfrentamos a desigualdade salarial, apesar do aumento da participação feminina no mercado de trabalho. Porém, é crucial que continuemos a nos unir e a nos apoiar mutuamente, visando a superação dessas disparidades."

A desembargadora também ressaltou o papel fundamental do Comitê de Incentivo à Participação Institucional Feminina, através de ações que visam garantir a celeridade na inclusão feminina. Destacou, ainda, a expressiva atuação das mulheres no âmbito do TRT-16, visto que atualmente cerca de 44% de mulheres fazem parte da composição do TRT-16, citando exemplos de liderança feminina notável, como a diretora-geral, Fernanda Marques; a secretária de Governança e Gestão Estratégica, Silvia Maria Pontes de Castro;  e a chefe da Divisão de Polícia Judicial, Daiane Silva dos Santos: "É importante reconhecer que, embora as mulheres representem um número significativo entre nós, ainda não alcançamos a paridade. Contudo, a proporção atual já reflete um avanço em comparação com a realidade nacional, o que nos motiva a seguir lutando pela igualdade plena."

A diretora-geral do TRT-16, Fernanda Marques, também se pronunciou, parabenizando todo o público feminino presente para celebrar a data especial, bem como aproveitou para relembrar a força feminina que o Tribunal possui, e explicou detalhes sobre como funcionará a campanha dedicada às mulheres ao longo do mês de março.

Ao iniciar a sua apresentação, a psicóloga e psicanalista Eugênia de Azevedo Neves enfatizou a importância de o Tribunal ser presidido por uma integrante da magistratura feminina, e dar espaço para o feminino protagonizar no ambiente de trabalho. Logo após isso, falou acerca das principais características do feminismo: “Não somos um nicho fechado, somos um assunto denso e não cristalizado. O feminismo não se encerra em palavras”, explicou.

Em seguida, Eugênia falou sobre a importância de repensar sobre o papel da mulher na sociedade atual, e a necessidade da mulher compartilhar e interagir histórias, vidas e, sobretudo, casos de opressão e agressões nas diversas áreas trabalhistas, sem normalizar fraquezas e o surgimento de vergonha para pedir ajuda, quando necessário. A psicanalista apresentou ainda as ondas do feminismo durante a história, como a luta pelo voto, os questionamentos da filósofa francesa, Simone de Beauvoir, sobre o papel da mulher na sociedade e a apresentação da mulher na mídia, a partir da recusa do silenciamento e a denúncia.

Após a palestra, a presidente do TRT-16 anunciou, em primeira mão, a criação de uma ouvidoria voltada inteiramente às necessidades da mulher. A desembargadora afirmou, ainda, que está a disposição para cumprir o papel de combater todo o tipo de desigualdade, sobretudo, aquelas que impactam as mulheres. A Ouvidoria da Mulher será um espaço de escuta, acolhimento e orientação sobre igualdade de gênero, participação feminina e combate à violência contra a mulher.

Para finalizar o momento de homenagem, foi disponibilizado um café da manhã para todas as presentes, onde puderam confraternizar e descontrair.

Ciclo de Palestras

Ainda como parte da programação dedicada ao Mês das Mulheres, estão previstos outros eventos para este mês. Na próxima terça-feira, dia (12/3), haverá uma roda de conversa que discutirá o fim da violência contra as mulheres, destacando o empoderamento feminino e contando com a participação de diversas especialistas, destinada ao público interno e externo do Tribunal.

No dia 22/3, outras duas palestras serão realizadas no Fórum Astolfo Serra (sede das Varas Trabalhistas de São Luís).

As inscrições estão abertas no site da Ejud16.

A programação completa da campanha e o plano de comunicação estão disponíveis para consulta.

353 visualizações